Instrução‎ > ‎Orientação‎ > ‎

Orientação pelas Estrelas

Orientação pelas Estrelas

A orientação pelas estrelas é um dos métodos naturais mais antigos, em todas as civilizações.
A Ursa Maior é uma das constelações que mais facilmente se identifica no céu pois tem a forma de uma caçarola. O par de estrelas Merak e Dubhe formam as chamdas «Guardas», muito úteis para se localizar a Estrela Polar. Curiosamente, existem duas estrelas (Mizar e Alcor) que se confundem com uma apenas, mas um bom observador consegue distingui-las a olho nú.

A Ursa Menor, ligeiramente mais pequena que a Ursa Maior e de forma bastante idêntica , é mais difícil de indentificar, uma vez que as suas estrelas são menos brilhantes. Na ponta da «cauda» fica a Estrela Polar, bastante mais brilhante que as outras estrelas, e fundamental para a orientação.
Esta estrela tem este nome precisamente por indicar a direcção do Polo Norte. As restantes constelações rodam em torno da Estrela Polar, a qual se mantém fixa.
Se traçarmos uma linha imaginária que passe pelas duas «Guardas» da Ursa Maior, e a prolongarmos 5 vezes a distância entre elas, iremos encontrar a Estrela Polar. Para obter o Norte, para nos orientarmos de noite, basta descobrir a Estrela Polar. Se a «deixarmos cair» até ao horizonte, é nessa direcção que fica o Norte.